Católica de Vitória - Centro Universitário
Atendimento
27 3331-8500


Educação inclusiva foi o tema do Dia Anec ES
31/01/2020 - Institucional

Além da troca de experiências sobre o assunto, os educadores presentes ouviram uma mensagem do Papa Francisco pelo pacto da educação global.

Nesta quinta-feira, 30, aconteceu o Dia Anec ES. O encontro reuniu docentes de escolas Católicas no Estado, além de autoridades como o representante nacional da Anec, padre Maurício Ferreira, o coordenador da Anec ES e reitor da Católica de Vitória, professor Cledson Rodrigues, o diretor presidente do Sinepe, Moacir Lellis, o secretário de Direitos Humanos de Vitoria, Bruno Toledo, o assessor do Senador Marcos do Val, Fabrício Quintanilha, a representante do Movimento ES em Ação, Lara Mendes, a Leia Braga, do instituto Pontes, Adriano Fiorese, da Sedu e o Relações Institucionais da Adires, Renner de Melo.

O encontro teve inicio com a santa missa e na sequência a palestra sobre práticas pedagógicas inovadoras com a diretora da escola Sidarta, Claudia Siqueira. Antes da palestra, o padre Mauricio Ferreira, falou sobre a importância da educação e exibiu um vídeo com uma mensagem do papa Francisco pelo pacto da educação global. “O papa Francisco utiliza o provérbio africano “Para educar uma criança, é necessária uma aldeia inteira”, para chamar a atenção para a necessidade de unir esforços para formar pessoas maduras, com responsabilidade na construção do bem comum. Ele tem chamado a atenção para a importância de se ampliar as alianças pela educação envolvendo toda sociedade”, explicou o padre.

Ao apresentar a palestrante, o coordenador da Anec ES, Professor Cledson Rodrigues, chamou a atenção para os exemplos de sucesso no estado que aplicaram a inovação na forma de ensinar. “Temos bons exemplos no Espírito Santo de ações onde têm dado certo o “pensar fora da caixa”. O Movimento ES Ação, é um desses exemplos. O grupo se mobilizou e o estado saiu de penúltimo lugar no IDEB para o primeiro. O ensino médio do Espírito Santo ficou em primeiro lugar do Brasil do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) graças a esse diálogo de todos os setores da sociedade”, destacou.

Segundo o professor Cledson a mudança só acontecerá se houver o empenho de todos. “O engajamento é a mudança de pensamento e precisamos cada vez mais estarmos conscientes de que é um caminho sem volta. E a palavra da professora Claudia sem dúvidas, com sua experiência, vai nos ajudar a ficarmos engajados em nossos propósitos”, explicou Rodrigues.  

Durante a palestra a professora Claudia Siqueira falou sobre a importância que o educador tem no aprendizado, principalmente da criança. “Criança gosta de brincar com caixa, mas não de pensar dentro da caixa”, destacou.

A palestrante falou também da importância da escola como um espaço de integração/reflexão e a importância dos educadores. “A escola é lugar onde a criança pode desenvolver apreço pelo conhecimento. Cabe ao educador pensar no aluno como centro da aprendizagem, cabe também a este profissional o papel de transformar a educação em mais colaborativa do que competitiva”.

O evento aconteceu no Centro Católico de Estudos, na Enseada do Suá, e reuniu centenas de educadores. Leonara Margotto Tartaglia, pedagoga do Centro Educacional Agostiniano, aprovou o encontro. “Foi um importante evento para a educação desenvolvida pelas escolas católicas, pois fortaleceu o maior mandamento de Jesus a ser praticado pelos educadores brasileiros: o amor incondicional pelo próximo. Um amor que deve ser traduzido no respeito à diversidade, na inclusão, nas diferenças como elo de união e não de discriminação. E o mais importante: na crença de que todos e todas podem aprender independente de sua condição social, econômica ou cultural. A mensagem do Papa Francisco nos encheu de esperança na construção de um mundo melhor e essa construção passa, principalmente, pela educação. Gratidão é o meu sentimento!”, finaliza.